Buscar

ESCUDO DE PROTEÇÃO

Atualizado: 8 de Ago de 2018


O Escudo de Proteção é uma Expressão das Dádivas inigualáveis que o Criador deseja comunicar a respeito da jornada da vida.

O Escudo da Cura fala de um novo nível no crescimento pessoal ou pode ilustrar a montanha seguinte a escalar.

Tradicionalmente, o escudo que um guerreiro carregava falava das forças internas que ele usaria para ajudar a tribo.

O Escudo da mulher nativa falava de seus dons em criar, educar e em seus talentos de visão, cura, tecelagem, magia, canto, dança...


Cada mulher fazia seu próprio escudo.


As mulheres já estavam mais em conexão com seus lados intuitivos e eram mais capazes de receber o que suas “vozes” lhes diziam a respeito de seus dons, também compreendiam o conceito de irmandade e deixavam o papel de protetor aos homens, enquanto assumiam o papel Mãe da Força Criativa. Mentir a respeito de seus dons era uma grande desonra.


Muitas vezes um escudo seria feito para iniciação de um projeto e conteria o resultado desejado.

Outros escudos seriam feitos para contar a estória de uma batalha, uma caçada ou a busca de uma visão. Quando uma cerimônia especial estava para ser celebrada, seria feito um escudo para representar a alegria da tribo e os espíritos que se integrariam com as pessoas.


Escudos eram feitos como talismãs para nascimentos, colheitas abundantes ou como símbolos de rituais de passagem para a vida adulta. Um escudo da Dança do Sol é feito como símbolo do desejo do dançarino em sacrificar seu corpo pela paz mundial.


Cada escudo traz poder. Através de sua arte e expressão, cada escudo é a essência de um tempo e espaço que traz certos aspectos do conhecimento. Todas as pessoas trazem escudos das lições que pessoalmente aprenderam das quatro direções da Roda da Cura. Todo escudo é para seu criador uma lembrança de conexão com a vida.


Em tempos de incertezas, o Escudo de Proteção é uma fonte de proteção contra o medo e uma lembrança da serenidade, da inteligência centrada e da conexão. Para equilibrar a energia da incerteza, o criador medita sobre o seu escudo. Quando ele fica em silêncio, dúvidas sobre mistérios interiores são solucionadas.


O Escudo de Proteção representa sinais que orientam nossa passagem para sabedoria e perfeição. É tarefa dessa Caminhada terrestre equilibrar os escudos do Eu. Ao se esforçar por ser uno, refletimos a respeito de harmonia, tanto quanto da desarmonia de nossos fragmentos.


Os Escudos de Proteção lembram-nos do fato de que todas as coisas têm seu tempo certo e espaço na vida. Alegria é contrabalançada pelas lágrimas; o silêncio sagrado, pelo comportamento irreverente; auto-estima, por humildade; dar, por receber; dia, por noite; luz, pela sombra; e sabedoria, por inocência.


Caminhar em equilíbrio é honrar todos os atos da humanidade em seus momentos apropriados e encontrar o sagrado em todos eles. Os Escudos de Proteção são os instrumentos de cura. A verdade não precisa de explicação, só de reflexão. Isso permite que a intuição oriente o coração e assim possa o ser humano celebrar mais do que lamentar.

Bom trabalho! Mulheres! Aguardamos vocês!